Coronavírus
Publicado em: 1 de junho de 2020

ANS inclui mais seis exames no Rol para auxiliar no diagnóstico da Covid-19

ANS_inclui_792x500_2

 

Os planos de saúde devem incluir no rol de cobertura obrigatória mais seis exames que auxiliam no diagnóstico e tratamento do Coronavírus. A decisão foi tomada durante reunião do colegiado da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e passa a valer a partir de hoje (29/05). Os procedimentos ampliam a possibilidade de diagnóstico da Covid-19 e de acompanhamento de situações que podem representar gravidade da doença, como uma infecção causada pelo vírus.

Os testes podem ajudar os profissionais de saúde a tomar a conduta ideal na hora certa e salvar vidas que, muitas vezes, em situações limítrofes, dependem que abordagens terapêuticas específicas sejam instituídas com rapidez para que sejam eficazes. De acordo com a ANS, os exames que terão cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde nas categorias segmentações ambulatorial, hospitalar e referência são:

Dímero D (dosagem): o procedimento já é de cobertura obrigatória pelos planos de saúde, porém, ainda não era utilizado para casos relacionados à Covid-19. É usado no diagnóstico e acompanhamento do quadro trombótico e pode ajudar na avaliação da evolução dos pacientes com o vírus.

Procalcitonina (dosagem): o procedimento é recomendado entre as investigações clínico-laboratoriais em pacientes graves de Covid-19, auxiliando na distinção entre situações de maior gravidade e quadros mais brandos da doença.

Pesquisa rápida para Influenza A e B e PCR em tempo real para os vírus Influenza A e B: esses testes são indicados para diagnóstico da Influenza. A pesquisa rápida é recomendada para investigações clínico-laboratoriais em pacientes graves. Já o diagnóstico diferencial foi incluído, pois a Influenza também pode ser a causa de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

Pesquisa rápida para Vírus Sincicial Respiratório e PCR em tempo real para Vírus Sincicial Respiratório: indicados para diagnóstico da infecção pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR). Segundo ANS, o teste rápido é útil no diagnóstico diferencial de Covid-19 em crianças com infecção viral grave respiratória.