Últimas notícias
Publicado em: 23 de março de 2021

Como colaborar com a independência dos portadores de síndrome de Down?

No último domingo, 21 de março, foi comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down, uma alteração genética ocorrida ainda na fase de formação fetal, que pode resultar em comprometimento intelectual e motor, além de algumas características peculiares aos pacientes da doença, tais como olhos oblíquos e rosto arredondado.

As pessoas com síndrome de Down são capazes de realizar as atividades da vida diária, mas podem precisar de facilitadores, tais como terapia com profissionais de saúde capacitados (médicos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, entre outros), que ajudam a melhorar a qualidade de vida e o desenvolvimento das crianças com a síndrome de Down.

Segundo Ângela Sacramento, terapeuta ocupacional da Secretaria de Saúde do DF, aproveitar as janelas de oportunidades de desenvolvimento presentes em cada fase da infância e juventude é importante, pois, quando as crianças são estimuladas, torna-se possível projetar uma visão de melhor qualidade de comunicação, socialização, alimentação e aprendizado.

A estimulação é fundamental para facilitar o aprendizado e o desenvolvimento de autonomia maior do indivíduo, mas é preciso que o incentivo continue em casa, de forma leve, sem cobranças exacerbadas, pois cada portador tem seu tempo. A autonomia no dia a dia permitirá que a pessoa se desenvolva e entenda que pode e deve ter seu espaço respeitado e responsabilidades aprimoradas.