Últimas notícias
Publicado em: 14 de abril de 2021

Reinfecção pelo vírus Sars-CoV-2 (covid-19) e suas sequelas

Tratando-se de uma nova doença que tomou proporções de uma pandemia, é normal que novas informações advindas de pesquisas observacionais ou de intervenção nos tragam maior segurança e ao mesmo tempo dúvidas.

Duas indagações surgem com frequência no atendimento aos nossos pacientes:

– Já peguei covid-19. Posso me infectar novamente?

– Já peguei covid-19. Como sei se estou com alguma sequela?

Para a primeira pergunta a resposta é “sim”, porém a probabilidade de uma pessoa que já foi infectada pelo vírus Sars-CoV-2 ser novamente contaminada pela doença é relativamente baixa, dentro de um curto período de tempo, tendo em vista o seguimento dos pacientes cuja infecção foi documentada por mais de uma vez. 

Nesse caso é muito comum as pessoas acreditarem, pelo resultado de um teste sorológico, após terem sido diagnosticadas com covid-19, estar imunes ao coronavírus. No entanto, segundo estudos recentes, não há imunidade duradoura, justamente pelo fato de existirem novas variantes, por isso há necessidade de vacinação, mesmo após ter desenvolvido a doença. 

Portanto, as medidas de higiene e de afastamento de aglomerações devem permanecer, mesmo após ter contraído a covid-19.

Para a segunda pergunta, ainda estamos em fase de reconhecimento das possíveis sequelas da covid-19. A grande maioria das pessoas desenvolve uma forma leve da doença. Uma pequena parcela pode desenvolver, no curso da doença, complicações como tromboembolismo, distúrbios de coagulação, sepse, insuficiência respiratória ou acidente vascular encefálico (AVC ou AVE), além da alteração do paladar e do olfato (que pode durar meses), bem como ansiedade, depressão e alterações do sono. 

As principais sequelas conhecidas e apontadas em estudos são: fibrose pulmonar (associada à forma grave e à ventilação mecânica prolongada), problemas cardíacos, déficit cognitivo, doenças neurais e musculares (neuropatia periférica, mialgia, miastenia, etc.).

– Existe algum exame preventivo ou efetivo que devo fazer logo após ter me recuperado da covid-19, para saber se tenho alguma sequela? 

A resposta é “não”. 

O que determina uma investigação de sequelas da covid-19 é a apresentação de sinais e sintomas após o período de 14 dias de manifestação clínica da doença, que podem ou não estar associados à covid-19. Por esse motivo, cada paciente é minuciosamente avaliado, caso a caso, para um diagnóstico preciso e a indicação terapêutica adequada a suas sequelas, sendo elas transitórias ou permanentes.

Se você teve covid-19 e apresenta algum dos sintomas que podem sugerir algum tipo de sequela, conte com o Protocolo de Atendimento Pós-Covid-19. Entre em contato com o Unafisco Concierge pelo telefone 0800 028 2777 (opção 9).

Fontes de pesquisa: 

www.uptodate.com/contents/coronavirus-disease-2019-covid-19-epidemiology-virology-and-prevention

Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde. Alerta epidemiológico: complicações e sequelas da covid-19. Washington, DC: PAHO/WHO; 12 ago. 2020.