Últimas notícias
Publicado em: 18 de maio de 2022

Maio Amarelo: o cinto de segurança salva vidas, use sempre

O cinto de segurança protege diariamente motoristas e passageiros de possíveis impactos violentos no interior do carro, ou mesmo do arremesso para fora do veículo, em caso de colisões. O item contribui para reduzir os riscos de ferimentos na cabeça, no rosto, no pescoço e na coluna dos ocupantes do veículo.

No Brasil, o cinto é obrigatório em todos os automóveis colocados à venda desde 1968, mas só em 23 de setembro de 1997 o uso obrigatório do cinto de segurança para condutor e passageiros em todas as vias do território nacional foi sancionado por meio da Lei nº 9.503, o Código de Trânsito Brasileiro. Mas, mesmo obrigatório há 23 anos, o uso de cinto de segurança ainda encontra a resistência dos brasileiros.

O hábito para quem viaja no banco de trás ainda não se consolidou. Apenas metade da população utiliza a proteção. Segundo o Ministério da Saúde, mais da metade das pessoas não utilizam o cinto quando estão no banco traseiro. Os passageiros têm a falsa sensação de segurança que o banco traseiro proporciona, porque imaginam que estão protegidos pelos bancos dianteiros e que estão longe do para-brisa. Porém isso não é verdade.

Vale lembrar que nem sempre o acidente é uma colisão frontal. No caso de batidas laterais e capotamentos, o cinto de segurança também protegerá todos os ocupantes de serem arremessados contra si, em direção a alguma parte do carro ou até mesmo para fora do veículo.

O cinto de segurança salva vidas. Não deixe de usá-lo!

Fonte: DNIT